Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
Funcionários do Banco do Brasil realizam seu 31º Congresso Nacional dias 10 e 12 de julho

      Os funcionários do Banco do Brasil realizam neste final de semana seu 31º Congresso Nacional. A abertura solene, com transmissão ao vivo pelas redes sociais da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), será realizada na sexta-feira (10), a partir das 19h, de forma conjunta com os congressos da Caixa Econômica Federal, Banco do Nordeste do Brasil e Banco da Amazônia.       Após a abertura solene conjunta, os funcionários do Banco do Brasil voltam a se reunir no domingo (12), a partir das 9h, para debaterem sobre questões de organização do Congresso. Em seguida, serão realizadas três mesas de debates sobre o papel desempenhado pelo Banco do Brasil na política de crédito para micro, pequenos e médios empresários, assim como para a agricultura familiar; sobre os ataques do sistema financeiro e do governo federal às empresas públicas, aos planos de previdência complementar e saúde suplementar; e sobre a construção de uma frente política em defesa do Banco do Brasil e de seu papel nas políticas sociais e econômicas de estados, municípios e setoriais.       “Além da abertura, os debates e seminários serão transmitidos ao vivo, possibilitando a participação de um maior número de bancários”, explicou o coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil, João Fukunaga.        O 31º CNFBB será encerrado com uma planária final, onde será debatido sobre o calendário de lutas e mobilização para Campanha Salarial Unificada, como também de uma Campanha Nacional em Defesa do Banco do Brasil.        Os debates e resoluções aprovados no 31º CNFBB serão levados para a 22ª Conferência Nacional dos Bancários, que ocorrerá nos dias 17 e 18/7, que define a minuta de reivindicações e a estratégia da campanha nacional da categoria. Veja abaixo a programação completa do 31º CNFBB. PROGRAMAÇÃO DO 31º CNFBB 10 e 12 de julho de 2020 SEXTA-FEIRA, 10 DE JULHO 19h – Abertura solene conjunta do 31º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, do 36º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa, do 26º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Nordeste do Brasil e do 11º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco da Amazônia. DOMINGO, 12 DE JULHO 9h às 11h – Abertura – CEBB – Saudações – Regimento interno – Teses 11h15 às 12h30 – Eixo 1: O banco é dos brasileiros! Debate com convidados a respeito do papel desempenhado pelo Banco do Brasil no microcrédito, crédito para pequenos e microempreendedores, para agricultura familiar. A importância deste patrimônio para a sociedade brasileira. 13h30 às 14h45 – Eixo 2: “Eles não vão gostar, mas nós não vamos largar nada!” Debate com convidados sobre os ataques do sistema financeiro nacional neoliberal e do governo federal às empresas públicas, aos planos de previdência complementar e saúde suplementar, um projeto ideológico de destruição do modelo construído por essa comunidade que cerca a empresa pública ou neste caso o banco público. 15h00 às 16h15 – Eixo 3: Precisamos de um banco para conduzir uma política em favor da sociedade? Debate com convidados para construção de uma frente política em defesa do Banco do Brasil, seu papel nas políticas sociais, econômicas de estados, municípios e setoriais. 16h30 às 17h45 – Plenária final: Defender as conquistas e avançar na defesa da democracia. Uma reflexão com diferentes atores frente aos ataques que os movimentos sociais e a sociedade vêm passando por este Estado militarizado, como também o momento chave para a discussão de um calendário e organização do movimento de lutas para Campanha Salarial Unificada, como também de uma Campanha Nacional em Defesa do Banco do Brasil.  


Bancários de bancos públicos realizam congressos neste fim de semana

Os bancários do Banco da Amazônia, Banco do Brasil, Banco do Nordeste do Brasil e da Caixa Econômica Federal realizam seus congressos nacionais neste final de semana (10 a 12/7). O objetivo é discutir questões específicas e gerais da categoria para serem debatidas durante a 22ª Conferência Nacional dos Bancários, que ocorrerá nos dias 17 e 18/7. A abertura, na sexta-feira, às 19h, e vários debates serão transmitidos ao vivo nas redes sociais da Contraf-CUT. Em decorrência da pandemia causada pelo novo coronavírus, tanto os congressos quanto a conferência nacional serão realizados por videoconferência. É um momento importante da campanha nacional da categoria, que começou com a Consulta aos bancários e bancárias, pelas conferências estaduais e regionais e agora acontecerão os congressos nacionais dos bancos públicos, depois dos privados. Tudo isso culminará na Conferência Nacional que define a minuta de reivindicações e a estratégia da campanha. Todo este processo mostra a legitimidade de nossa pauta de reivindicações, que é criada a partir dos anseios que surgem das bases dos sindicatos de todo o país. 36º Conecef O 36º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal (Conecef) será realizado nos dias 10 e 11 de julho virtualmente. Cerca de 280 delegadas e delegados definirão as estratégias de luta e a pauta de reivindicações específica do banco público para a Campanha Nacional 2020. O principal fórum de debates e deliberações dos trabalhadores da Caixa debaterá sobre a defesa da Vida, da Democracia, das Empresas Públicas, dos Bancos Públicos e da Caixa 100% Pública. Em uma segunda mesa, debaterá sobre Saúde e Condições de Trabalho dos empregados, sobre o Saúde Caixa e sobre a Funcef. A terceira mesa debaterá sobre Direitos, sobre a CCT e o ACT, além de contratações. 31º CNFBB Após a abertura solene conjunta, que acontecerá na sexta-feira (10), os funcionários do Banco do Brasil voltam a se reunir no domingo (12), a partir das 9h. Depois de debaterem sobre questões de organização do Congresso, serão realizadas três mesas de debates sobre o papel desempenhado pelo Banco do Brasil na política de crédito para micro, pequenos e médios empresários, assim como para a agricultura familiar; sobre os ataques do sistema financeiro e do governo federal às empresas públicas, aos planos de previdência complementar e saúde suplementar; e sobre a construção de uma frente política em defesa do Banco do Brasil e de seu papel nas políticas sociais e econômicas de estados, municípios e setoriais. O 31º CNFBB será encerrado com uma planária final, onde será debatido sobre o calendário de lutas e mobilização para Campanha Salarial Unificada, como também de uma Campanha Nacional em Defesa do Banco do Brasil. BNB e Basa No final de semana, os funcionários do Banco da Amazônia e do Banco do Nordeste do Brasil também realizam seus congressos nacionais.


Funcionários do BB aprovam acordo emergencial.

      Bancárias e bancários do BB em Petrópolis, através de assembleia virtual realizada entre os dias 1 e 2 de julho, aprovaram o Acordo Coletivo de Trabalho Emergencial (Pandemia Covid-19), que trata sobre acertos firmados em mesa de negociações entre o Comando Nacional dos Bancários, a Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB) e o banco.       Em Petrópolis, 89,19 % dos trabalhadores bancários participantes votaram optando pela aprovação da celebração do acordo coletivo em questão e 10,81% votaram optando pela desaprovação da celebração do referido acordo. Não houve abstenções.      Nacionalmente, em média, 83,68% dos funcionários votantes aprovaram o acordo e 14,46% rejeitaram. Os 1,86% restantes votaram em branco ou nulo.        “Aprovar este acordo foi importante para garantir mais tranquilidade para que os bancários tenham um pouco mais de paz e menos preocupações neste tempo de pandemia”, avaliou o coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), João Fukunaga. “Só em saber que o banco não poderá descomissionar nenhum funcionário por desempenho e terá que garantir o mínimo de descanso após o término da pandemia já é um alívio. Mas, o acordo ainda traz outras conquistas, como o abono de cinco dias que poderiam entrar na soma do banco de horas negativo e o desconto de 10% sobre o saldo de horas a compensar”, completou.  


Programa Trabalhador em Foco - Tema: Lei Maria da Penha 
 
Programa Trabalhador em Foco - Tema: Conjuntura Política 
 
Programa Trabalhador em Foco - Tema: Situação Análoga à Escravidão